terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Dia de Reis

 Depois de alguns dias de festa em família, as atividades na sala retomaram e começamos por decorar a nossa coroa para o Dia dos Reis. Ora vejam os nossos reis e rainhas em plena atividade na sala.



Tivemos uma grande surpresa no Dia de Reis com os meninos da sala dos 4anos 1 a cantarem-nos as Janeiras à porta da nossa sala. Gostámos muito, Obrigada.



Tem estado uns dias muito frios, mas vestimos os casacos e lá fomos nós fazer um passeio de inverno pela natureza da nossa “Quinta”, desfrutando do sol para nos aquecer.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

DIA DE REIS

 No Dia de Reis transformámo-nos em autênticos reis. Para acontecer essa transformação, pusemos na cabeça as coroas que tínhamos enfeitado ao nosso gosto e saímos para oferecer alegria e votos de um bom ano novo.


A 1ª visita foi ao centro dia aqui ao lado.

No pátio exterior cantámos e dançámos as janeiras para os “avós” que nos viam através das janelas. Foi um momento que nos encheu os corações por vermos que aquele pequenino gesto tinha significado tanto para os idosos.

De seguida fomos cantar as janeiras para as outras crianças e adultos da instituição.

Que manhã tão bem passada!


sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

Desejamos um bom ano 2021

Que seja um ano de saúde, trabalho e de esperança. Que seja um ano de Acreditar na infância e de Partilha contribuindo para um mundo melhor.


"É preciso ter esperança, mas ter esperança do verbo esperançar porque tem gente que tem esperança do verbo esperar. E esperança do verbo esperar não é esperança, é espera.
Esperançar é se levantar, esperançar é ir atrás, esperançar é construir, esperançar é não desistir!
Esperançar é levar adiante, esperançar é juntar-se com outros para fazer de outro modo."

Paulo Freire

 

Dia de Reis

Janeiro trouxe o frio e o aconchego do Dia de Reis desejando paz, saúde, alegria e amor. E, também trouxe consigo a magia e a descoberta de novos materiais. Decorámos as coroas com carimbos e colámos estrelas brilhantes.

O Dia de Reis trouxe o doce e as cores do Bolo Rei. 
E a imaginação e a criatividade de cada um de nós. 


quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

Bom Ano

Fomos ver o Natal na nossa “Quinta”, vimos a árvore de Natal e o presépio e também a árvore com elementos da natureza.






Fomos “à natureza” apanhar paus, bolotas, “bugalhos”, folhas, galhos, e fizemos uma lembrança para os pais.

DESEJAMOS A TODAS AS FAMÍLIAS UM BOM ANO NOVO COM MUITAS ALEGRIAS, SORRISOS E MUITAS BRINCADEIRAS NA NATUREZA!

terça-feira, 22 de dezembro de 2020

Fomos pela nossa quinta à procura do Natal…

 ...vejam só o que encontrámos J






 

 

Aproveitamos para desejar a todos BOAS FESTAS!!!

“Que 2021 seja uma porta aberta para a novos sonhos”

A Magia do Natal

Que a fantasia e a magia do Natal não sejam somente vividas nesta época, mas todo o ano. Que seja tempo de partilhar tradições e de ajuda.

Que cada dia seja motivo para celebrar: os dias de sol, os sabores e aromas, a presença da família, as brincadeiras nas poças de água ou uma ida à floresta…

Que as crianças possam imaginar, acreditar que os desejos são possíveis de realizar, que os dias são mágicos e que os sonhos os podem levar aonde quiserem. Que haja tempo para viver e para sonhar!




Desejamos um Feliz Natal para Todos vós!

Teatro e Visita do Pai Natal

 Na semana passada, assistimos ao teatro “O Farol” pelo grupo Animateatro e foi assim: ”Fomos ao espetáculo” (P.A.)…”ao teatro”(L.A.). “Era o teatro do Farol”(S.R.). “Era 2 barcos”(L.D.)…”Os barcos andavam a remar”(F.D.)…”E estava muito nevoeiro”(S.S.)…”E o senhor do farol tinha a lâmpada estragada”(S.R.). “Os barcos foram ajudar o senhor do farol”(T.A.)…”E o nevoeiro não deixava os barcos verem o caminho”(F.J.). “Depois os barcos cantaram uma canção”(S.S.). “Os barcos estavam na água”(V.L.). “Eu achei graça porque os barcos estavam a fazer brincadeiras”(I.C.). “E havia um pássaro”(F.B.). “O pássaro falava com o senhor do farol”(F.D.). “Eu gostei de ver o farol porque ele ajudava os barcos a ir para casa, com a luz do farol”(M.D.). “O senhor do farol “tava” a dançar e eu gostei”(G.C.).


Tivemos uma ceia de natal recheada com o bacalhau e as couves e também com os doces de natal. Mas o melhor estava para vir: a visita do Pai Natal.



DESEJAMOS A TODAS AS FAMÍLIAS UM BOM NATAL COM MUITAS ALEGRIAS, SORRISOS E MUITAS BRINCADEIRAS NA NATUREZA!

Natal

Esta foi uma semana em cheio, festejando o natal. Assistimos a uma peça de teatro intitulada: “Afinal o gato? Pelo grupo de teatro andante.

Tivemos também a visita do pai natal que veio à nossa sala trazer prendinhas e ainda um lanchinho especial de natal.

Aproveitamos para desejar a todas as famílias umas boas festas e que o novo ano vos traga tudo de bom Agradecemos também a vossa participação na decoração da nossa árvore de natal com os vossos lindos postais com lindas mensagens de esperança. 






Nós na Natureza

Alguns momentos de interação com a natureza…mãos, pés e roupa suja mas muita aprendizagem.



“O contacto com os elementos da natureza e a sua observação são normalmente experiências muito estimulantes para as crianças, proporcionando oportunidades para refletir, compreender e conhecer as suas características, as suas transformações e as razões por que acontecem. Este conhecimento poderá promover o desenvolvimento de uma consciencialização para a importância do papel de cada um na preservação do ambiente e dos recursos naturais” IN   Orientações Curriculares para a Educação Pré Escolar.P.93


“As crianças, são ativas e necessitam de vivenciar o seu corpo em brincadeiras livres e espontâneas com o espaço físico natural. As crianças, enquanto brincam, necessitam de correr riscos (correr, saltar, trepar, rolar, suspender-se, balancear, equilibrar-se, manipular objetos, sujar-se…).IN Brincar em Todo Lado, Carlos Neto e Frederico Lopes. P.54

segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

As birras

 A criança à medida que cresce e começa a lidar com a realidade à sua volta vai-se sentir frustrada quando não conseguir obter o que deseja. Muitas vezes, essa frustração manifesta-se através de birras. As birras podem transformar-se em momentos de angústia para os pais que não sabem como lidar com a criança.

A birra é um comportamento que, se não for contrariado precocemente, pode levar a criança a interiorizá-lo como meio aceitável de se manifestar ou levar os outros a fazer o que deseja. Pais e educadores devem atuar o mais cedo possível e ensinar à criança formas alternativas para manifestar as suas vontades e lidar com as inevitáveis frustrações com que se depara no dia a dia.

Apesar de ser difícil lidar com este tipo de comportamentos, eles podem tornar-se óptimas oportunidades de ajudar a criança a aprender a conviver com sentimentos, como a frustração e a zanga, e a desenvolver a capacidade de auto-controlo. A tarefa dos pais é ensinar à criança outras formas de expressar as suas necessidades, e a aceitar o facto de que nem sempre lhe fazem a vontade.
Nestes momentos, é necessário que os pais não tenham receio de dizer não, explicando a razão de o fazerem. Cabe-lhes ensinar aos filhos que as birras não os farão mudar a sua opinião, bem como que o seu amor pelo filho não se alterará. Se mesmo assim não resultar, procure distraí-lo ou não lhe dê atenção por alguns minutos. Muitas birras terminam quando deixam de ter público e, com os pais por perto, tornam-se mais difíceis de controlar.

Após a criança controlar-se, felicite-a por ter optado pelo bom comportamento, e procure falar com ela sobre alternativas de conduta mais eficazes que as birras.

Só com firmeza as crianças aprendem a respeitar as regras propostas pelos pais. Aprender que tudo tem limites, abre caminho para um convívio saudável com os outros e para uma boa integração na sociedade.

 

Texto Adaptado do Site Oficina da Psicologia

quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

Histórias e Formas Geométricas

Entre as histórias “O Ouriço com vergonha”, “o Elefante com o coração na Lua” ou “O Monstro das Cores” e entre jogos, classificações, conjuntos de raciocínio lógico matemático, a semana passou num instante, contando também que aproveitámos bem os espaços de exterior com as maravilhas da natureza da nossa Quinta.



“O importante é criar espaço e tempo para a literatura infantil, criar diferentes oportunidades incluindo histórias lidas em prosa ou verso, contadas sem apoio de livro ou dramatizadas no quotidiano da educação infantil, para as crianças se relacionarem, desenvolverem uma relação saudável com as suas vivências e consigo mesmas, escutarem os outros e se fazerem ouvir, além de adquirirem conhecimentos através da curiosidade e da linguagem, tanto quanto através da vontade de comunicar”. IN Cadernos de Educação de Infância nº96.




“As crianças realizam intuitivamente classificações, começam a ser capazes de organizar objetos e acontecimentos considerando um atributo e, posteriormente, vários atributos, de forma a estabelecer relações entre eles. Classificar implica saber distinguir o que é diferente do que é igual ou semelhante, isto é, ao classificar inclui-se um determinado elemento num conjunto, pela igualdade, e exclui-se, pela diferença. IN Orientações Curriculares para a Educação Pré Escolar.P.77

Já andamos nos preparativos para o Natal, mas essas atividades ainda são segredo e não podemos revelar.

 

As Formas Geométricas e o Natal

Brincar e reconhecer as formas geométricas é uma forma divertida de aprender conceitos matemáticos. E, para além disto associámos as formas geométricas ao tema do Natal.

Pai Natal (triângulo e círculo)

Estrela

Árvore de Natal (rectângulos)

Ao seriar os rectângulos por ordem decrescente desenvolvemos o pensamento abstracto.